Livro - 100 Indicadores da Gestão

“Com este livro, o Jorge Caldeira deu um contributo valioso e necessário no campo da monitorização do desempenho dos dashboards e scorecards, bem como no domínio mais alargado da gestão da performance empresarial. O livro do Jorge Caldeira deve ser lido por gestores que ambicionam alinhar as suas organizações com a execução da estratégia corporativa e pelas chefias operacionais que procuram aumentar a produtividade e o desempenho”

Gary Cokins, Fundador, Analytics-Based Performance Management LLC

Fonte: Almedina

quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Dashboard - O que é? Para que serve?


O QUE É:

O Dashboard é construído para que os gestores possam ter acesso de forma sistemática à informação mais relevante sobre a performance organizacional da sua instituição, ou seja, a história da sua actividade. Toda a informação que está guardada nas bases de dados da nossa organização não serve grande propósito se não soubermos como a devemos apresentar aos respectivos decisores da instituição. No essencial, por detrás desta informação está uma história que importa ser contada.

PARA QUE SERVE:

O Dashboard não é mais do que um report que irá auxiliar os responsáveis de uma organização, de uma área, de uma unidade orgânica ou simplesmente de um projecto na tomada de decisões de gestão. Numa mesma organização podem coabitar diferentes dashboards aplicados em diferentes níveis da instituição. O dashboard deve ser implementado sempre que exista a necessidade de monitorizar a performance da organização. É seguramente um instrumento privilegiado para a comunicação dos principais números/resultados/performance da actividade organizacional.

SIGNIFICADO DE DASHBOARD:

O significado de Dashboard pode ser traduzido para painel de informação. É essencialmente um instrumento de gestão para a monitorização que tem por objectivo servir decisores de topo, intermédios ou colaboradores, na visualização e análise da informação crítica (KPI - Key Performance Indicators), de modo a sustentar a tomada de decisão.

O Dashboard apresenta um conjunto de especificidades próprias, comummente aceites, que caracterizam actualmente o seu conceito:

  • É um essencialmente um instrumento de apoio à decisão.
  • Expõe rapidamente os principais indicadores de uma organização, área, unidade orgânica, projecto, etc.
  • Tenta apresentar informação num único ecrã/página A4.
  • Possui uma apresentação gráfica simples, objectiva mas também elegante.
  • Utiliza técnicas de design de modo a reduzir o "lixo visual" e para dar maior eficácia na transmissão da informação/mensagem.
  • Tenta combinar diferentes variáveis sobre diferentes perspectivas de modo a expor relações que seriam dificeis de identificar analisando os mesmo dados em separado.
  • Deve permitir a interação entre o analista e os dados de (ex: customizar, segmentar, seleccionar, aprofundar, etc.).

Exemplo de um Dashboard - Cortesia da www.uniquedashboard.com
 
 
Autor: Jorge Caldeira (jorge.luis.caldeira@gmail.com)


Sem comentários:

Enviar um comentário